Aprendi a aprender

O ato de aprender tem como resultado a construção do conhecimento. Assim, aprender constitui atividade prática que mobiliza o ser para que o seu estado de atenção possa absorver e, aos poucos mas continuamente, então consolidar o conhecimento.

Aprender requer consolidar quatro elementos fundamentais:

  1.  Sugestão, ou motivação, é o atalho, o despertar, o gatilho fundamental para iniciar o processo de aprendizagem. Este gatilho pode ser a busca por uma realização pessoal, a resolução de um problema simples. Ou seja, tenha uma razão.
  2.  Rotina para que o aprendizado seja, aos poucos, consolidado. Reserve tempo e espaço em que se evite ao máximo distrações, desligar o celular, colocar em modo avião, sair de mídias sociais, enfim, ter à sua frente o essencial para que a prática seja proveitosa e aos poucos se descubra o prazer da aprendizagem. Estabeleça sessões por tempo, por exemplo 25 minutos, com intervalos de 5 a 10 minutos. O aprendizado de conceitos complexos requer tempo e organizar para alcançar o objetivo esperado é fundamental e recompensador. Também é parte da rotina estabelecer o descanso pois é o descanso que vai firmar, ou fazer a massa ou cola secar, as partes do pensamento, como numa construção de um muro em que a massa precisa de tempo para secar e firmar os tijolos.
  3. Recompensa para que a rotina possa ser alimentada continuamente e que seja evitada a procrastinação. Realize recompensas que possam aproveitar os intervalos sem estar focado no material de estudo por exemplo cantar uma música, assistir um pouco de TV, caminhar, tomar banho. Busque encontrar prazer no processo de aprendizagem e não no produto que pode ser o resultado de um problema complexo.
  4. A crença, convicção, perseverança que manterão definição de estratégias claras, às vezes alternativas para que se possa alcançar o objetivo esperado que é o conhecimento. Este é o elemento relevante no processo que sustenta o ciclo de aprendizagem constante.
    Aprender conecta pontos, ou pensamentos, que estavam distantes, ou dispersos, para que possam ser formados os contextos. Formar contexto requer um equilíbrio entre o foco e a dispersão, que também faz parte do aprender, para construir o conhecimento consolidado, estruturas, ou muros, formados pelos elementos fundamentais do aprendizado que, aos poucos, formam novos contextos ou conceitos, e mostram soluções para os problemas do dia a dia, dos mais simples aos mais complexos.
    A perseverança sustenta o aprender na busca pela realização dos objetivos que buscamos.

Quer saber se aprendeu? Desvie a atenção deste curto texto e tente relembrar a sequência e faça, com suas palavras, um texto a mão. Outra forma é ensinar, ou apresentar a alguém o que leu aqui.
Aprender é ação, passo a passo, experiência fundamental para a vida.

Comece fazendo o necessário. Então, faça o que é possível. E, de repente, estará fazendo o impossível. ” São Francisco de Assis”

Referência:
OAKLEY, Barbara. Aprendendo a Aprender.
https://zenhabits.net/learn/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.